Governo quer corte de 30% na tarifa de portos

 

Brasília - O governo espera redução de 30% nas tarifas portuárias após o pacote de concessões que deverá ser anunciado em meados de outubro, informou o presidente da Empresa de Planejamento Logístico (EPL), Bernardo Figueiredo. Ele disse que são dois os objetivos perseguidos com as novas medidas: aumentar a capacidade instalada para atender ao mercado nos próximos 20 anos e estimular a competição, para baixar preços.



"Se você tem toda a capacidade concentrada em um único fornecedor, isso pode gerar distorções", comentou. "Na Europa, você tem concorrência porto a porto, e dentro dos portos os terminais disputam um com o outro, e é isso que faz os preços caírem por lá." O governo também fez um levantamento em cada porto do País para avaliar as necessidades de investimento de cada um. "A capacidade vai variar de porto para porto", disse.



Também em outubro deverão ser negociadas as novas concessões em aeroportos, segundo informou a ministra-chefe da Casa Civil, Gleisi Hoffmann, em entrevista ao programa Bom Dia Ministro, da NBR, a TV oficial do governo federal. Ela não adiantou o formato que será adotado, mas garantiu que, qualquer que seja o modelo escolhido, a Infraero terá participação. A Rio Oil & Gas Expo and Conference se realiza a cada dois anos, no Riocentro, Rio de Janeiro, em uma área superior a 30 mil metros quadrados. O evento é uma vitrine para as empresas nacionais e estrangeiras apresentarem seus produtos e serviços, além de contar com uma conferência que discutirá os principais temas relativos ao setor.



Em 2010, a feira contou com 1.300 expositores, 51 países participantes e 5 mil visitantes.


O setor no Espírito Santo


O Espírito Santo é, desde 2006, o segundo maior produtor de petróleo e gás do Brasil. Atualmente, produz cerca de 350 mil barris por dia, e com a chegada de novas plataformas no litoral do Estado, a previsão é de que, até o final de 2015, este número alcance a marca de 500 mil barris/dia.



As perspectivas de crescimento em torno dessa cadeia produtiva movimentam negócios e geram investimentos, muitos já em execução e outros que surgem como boas oportunidades para os investidores.



Recentemente, o setor capixaba contou com mais uma conquista: a Petrobras iniciou a produção do FPSO Cidade de Anchieta, no campo de Baleia Azul, no Parque das Baleias, com capacidade de produção para 100 mil barris de petróleo por dia e 3,5 milhões m3 de gás. O navio-plataforma integra o projeto de desenvolvimento do pré-sal do Parque das Baleias.

 



Comentário

  • Nome Completo:
    Email:
    Digite aqui seu Comentário:
    Enviar
Espírito Santo em Ação © Copyright 2009, Asevila

Av. Luciano das Neves, 209, Edf. Dom Estevam, sala 506, Centro, Vila Velha - ES
CEP: 29.100-201 / CNPJ: 09.238.172/0001-72