Juninho diz que construção de Porto de Águas Profundas em Vila Velha beneficiará crescimento econômico de Cariacica

 





O sorriso acolhedor é uma marca do prefeito Juninho, que sempre faz questão de deixar seus interlocutores à vontade. Mas na última terça-feira (11), a expressão de alegria era maior que o de costume. Reunido com outros prefeitos e autoridades no Seminário Logística é Solução, realizado pela Rede Vitória, Juninho ouviu do presidente da Codesa, Clóvis Lascosque, que há mesmo grande probabilidade do novo Porto de Águas Profundas a ser construído no Espírito Santo ser instalado na Ponta da Fruta, em Vila Velha. Mas por que essa notícia deixaria o prefeito de Cariacica feliz? "Somos vizinhos e temos muitos interesses comuns. Se o Porto ficar em Velha Velha, as empresas precisarão de Cariacica e Viana para as atividades de logística e retroárea. Essa é uma ótima notícia", resume Juninho.

Eleito para administrar um dos municípios de menor renda per capta no Espírito Santo, Juninho aposta no planejamento como o caminho para que Cariacica possa se beneficiar se beneficiar com a nova fase de desenvolvimento do Estado. "Já tivemos problemas demais em outros momentos, quando outros municípios ficaram com a arrecadação e Cariacica com os problemas sociais", relembra o prefeito. Ele conversou com o Folha Vitória durante o seminário "Logística é Solução", realizado pela Rede Vitória na última terça-feira (11).


FV - O senhor parece estar realmente feliz com o que ouviu aqui. As notícias são tão boas assim?

Juninho - As notícias são muito boas. A instalação desse porto de águas profundas em Vila Velha é excelente para Cariacica. Eu já vinha conversando sobre isso com os prefeitos Rodney [Rodney Miranda, de Vila Velha] e Gilson Daniel [de Viana]. Essa obra vai beneficiar toda a região metropolitana. Agora, com essa indicação de que a obra deve ficar mesmo na Ponta da Fruta, temos que agilizar nossa ação de forma coordenada. Cariacica tem muitos interesses comuns com Vila Velha e Viana e, por isso, temos que agir de forma coordenada, delimitando as zonas de crescimento residencial e empresarial. Temos que agir de forma articulada.


FV - Os municípios não acabam se tornando concorrentes na disputa por investimentos? É possível conciliar esses interesses?

Juninho - Somos vizinhos e temos que agir de forma articulada. No passado, Cariacica já sofreu com ondas migratórias que provocaram ocupação desordenada de terrenos e criaram uma enorme demanda por serviços públicos. Outros municípios ficaram com indústrias e arrecadação, enquanto Cariacica ficou com os problemas sociais. Desta vez, estamos investindo no planejamento e nas ações articuladas para que todos se beneficiem.


FV - Como se faz isso?

Juninho - Primeiro estamos fazendo um estudo detalhado das demandas e necessidades de nossa comunidade. Usamos imagens de satélite e georreferenciamento para planejar o desenvolvimento da cidade. Assim, podemos fiscalizar e coibir os abusos. Queremos evitar a ocupaçao desordenada. Também estamos trabalhando para identificar as novas regiões de interesse para desenvolvimento residencial e empresarial. Cariacica dispõe da Companhia de Desenvolvimento de Cariacica, uma sociedade de economia mista, que tem o privilégio de realizar estudos e ações nessa área. Para completar, dialogamos intensamente com nossos vizinhos. Temos que focar também em educação.


FV - O senhor se refere à formação de mão de obra?

Juninho - Exatamente. A idéia é descentralizar o desenvolvimento, de forma que todas as regiões da cidade se beneficiem. Assim, estamos tentando identificar as vocações e demandas de cada região. Também estamos mapeando as necessidades das empresas, para atuar em conjunto com a rede pública e privada, no sentido de preparar nossos cidadãos para ingressarem no mercado de trabalho. Temos conversado muito com o Ifes, que já faz um trabalho muito bom, mas que agora precisará ser ampliado. Temos que articular as faculdades particulares, a rede de ensino profissionalizante e a rede municipal, para prepararmos e qualificarmos nossa gente.


FV - E como Cariacica se beneficiaria do novo porto?

Juninho - Logística é nossa vocação. Já temos um importante conjunto de empresas que atuam nessa área e, com a instalação do Porto de Águas Profundas, isso vai se intensificar. Temos duas rodovias federais passando por Cariacica. Também temos rodovias estaduais importantes. A Leste Oeste atravessa nossa cidade. Temos a ferrovia. O que estamos fazendo agora é reservar áreas para novos empreendimentos e planejando a cidade. As novas vias a serem construídas, por exemplo, seguem um projeto mais moderno. Tudo para garantir boa mobilidade urbana.

Fonte: Folha Vitória



Comentário

  • Nome Completo:
    Email:
    Digite aqui seu Comentário:
    Enviar
Espírito Santo em Ação © Copyright 2009, Asevila

Av. Luciano das Neves, 209, Edf. Dom Estevam, sala 506, Centro, Vila Velha - ES
CEP: 29.100-201 / CNPJ: 09.238.172/0001-72