Começa a construção do viaduto da Terceira Ponte, em Vila Velha

Esta terça-feira (20) foi marcada pelo início das obras de construção do viaduto da Terceira Ponte, em Vila Velha, com a demolição das primeiras casas desapropriadas em função da implantação da estrutura. O custo da obra está orçado em aproximadamente R$ 28 milhões. O viaduto deve ser finalizado num prazo de um ano e vai gerar 200 empregos diretos, de acordo com o Governo do Estado.

O principal objetivo do viaduto da Terceira Ponte é desafogar o trânsito nas Avenidas Champagnat e Carioca, criando uma nova alternativa de saída da Ponte. Estudos apontam que 60% dos veículos que trafegam pelas duas avenidas serão desviados para o Viaduto, que terá início na saída da Terceira Ponte, sentido Vila Velha, e vai até a rua Bahia, no bairro Itapoã, passando sobre o Morro do Marista.

Chamado de transposição sobre a Avenida Carioca e o Canal da Costa, a estrutura vai reduzir o tempo de viagem entre Vitória e Vila Velha e haverá ganho ambiental, visto que melhorará o fluxo de veículos no trecho. A fiscalização da obra será feita pelo Departamento de Estradas de Rodagem (DER-ES), autarquia vinculada à Secretaria dos Transportes e Obras Públicas.

O Viaduto

Aproveitando a topografia do terreno, a nova via passará pelo morro do Marista, no antigo sítio Batalha, e fará a transposição sobre a Avenida Carioca e sobre o Canal da Costa, por meio de um viaduto com 190m de extensão, 12,3m de largura, 42m de vão livre e 5,5m de altura.

A partir deste ponto, a alça seguirá paralela à Rua Mário Almeida, adjacente ao valão, e que futuramente será denominada de Perimetral, de onde seguirá até a Rua Bahia, no bairro Itapoã.

O viaduto constitui-se em estrutura metálica que será montada no canteiro de obras e será deslocada para seu ponto definitivo, de maneira semelhante ao método utilizado nas obras de construção da nova Ponte da Passagem, com a premissa de, durante a fase de execução, minimizar transtorno aos usuários.

Empregos

A expectativa do Governo é gerar 200 empregos diretos com o investimento. Após a conclusão das obras, estima-se que em torno de 600 veículos/hora pico deixarão de trafegar na Avenida Carioca e também nas Avenidas Champagnat e Hugo Musso.

Na prática, o viaduto poderá resultar em 1,5 quilômetro a menos de congestionamento, reduzindo em aproximadamente 60% o total de veículos que circulam na Avenida Carioca e nas Avenidas Champagnat e Hugo Musso no horário de pico.

Acessos às prais da Costa e Itapoã

Outro benefício será a possibilidade de os motoristas que trafegarem pela Avenida Champagnat, em direção às praias da Costa e de Itapoã, poderem acessar a rua Telmo Torres, próxima ao antigo Shopping de Vila Velha, e seguir pela alça, sem precisar passar pela Avenida Hugo Musso.

O projeto contempla a construção de passarela e calçada para ciclistas e pedestres e rampas de acesso a portadores de necessidades especiais.


Espírito Santo em Ação © Copyright 2009, Asevila

Av. Luciano das Neves, 209, Edf. Dom Estevam, sala 506, Centro, Vila Velha - ES
CEP: 29.100-201 / CNPJ: 09.238.172/0001-72